MKT Gutierrez faz parcerias para desenvolver projetos de melhorias na gestão pública

Há 15 anos no mercado de inteligência política, a MKT Gutierrez está agregando um novo serviço ao seu portfólio: a capacitação de gestores e o planejamento de projetos para as administrações municipais, dentro do Programa Cidade Mais Inteligente, Sustentável e Humana. Com mais essa frente de atuação, em parceria com a NETPROJ, e Academia PoliAdministrtiva de Tadeu Comerlatto, a empresa passa agora a dar suporte técnico principalmente às administrações municipais, em projetos que estão em sinergia com a necessidade da população e que ao mesmo tempo planejam os municípios para o futuro.

NETPROJ

A parceria estratégica com a NETPROJ, empresa com mais de 26 anos no mercado, objetiva a melhoria da gestão pública e economia de recursos em áreas que vão abranger novas soluções para o tratamento de resíduos, qualificação de servidores públicos para atender à população, energias renováveis, dentre outros. “Na verdade, é um upgrade do que já fazemos, afinal, mais do que a organização de campanhas eleitorais e comunicação pública, a MKT já faz assessoria para criação de programas de governo e desenvolve um profundo relacionamento com as comunidades onde atua e com seus gestores”, diz o diretor da MKT, Daniel Gutierrez.

TADEU COMERLATTO

Outra parceria é com Tadeu Comerlatto da Academia Poliadministrativa, para atuar na gestão de pessoas e capacitação de gestores. Tadeu já foi prefeito e tem 40 anos de experiência na área de capacitação de pessoas no serviço público. “Pessoas capacitadas e motivadas produzem melhores resultados”, enfatiza Comerlatto.

 

De acordo com Dr. Maximiliano Osório de Vargas, da NETPROJ, o programa engloba projetos em diversas áreas com o objetivo de provocar melhorias na gestão e economia de recursos, cada vez mais escassos nos municípios. “Com projetos adequados e bem implementados, é possível que os gestores potencializem os recursos e realizem mais em suas comunidades”, explica. Para Vargas, uma gestão de TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação) eficaz e uma reorganização na área tributária e gestão podem representar volumes de recursos que farão diferença nas áreas de saúde, educação e segurança, entre outras.

 

Um bom exemplo é o que se pode fazer na área de sustentabilidade, com a implantação de energias renováveis, como usinas solares (placas fotovoltaicas) e de biomassa, com aproveitamento do lixo urbano, o que a médio e longo prazos podem representar substancial economia aos cofres públicos. Ou ainda na área de zeladoria urbana, permitindo a rápida solução de problemas que incomodam os cidadãos e geram desgaste para a administração.

 

 

Na área de segurança pública, avaliada como prioridade em diversos municípios, o programa possibilita desde a estruturação de uma guarda municipal, até a instalação e o controle de câmeras para monitoramento do tráfego de veículos e de reconhecimento facial para identificar possíveis criminosos fugitivos do sistema penal. É oportuno lembrar que “cidades mais seguras acabam atraindo mais investidores do que aquelas com índices elevados de criminalidade”, sinalizam os especialistas.

 

No setor de turismo o programa abre um leque de possibilidades a partir da criação de aplicativos que vão identificar as potencialidades dentro das características de cada cidade: turismo rural, de aventuras ou de negócios.  “Muitos municípios têm um enorme potencial turístico inexplorado, quando poderiam estar gerando emprego e renda nesse setor com pouco investimento”, enfatiza Daniel Gutierrez.

 

Uma das principais ferramentas que o programa incorpora é o de zeladoria urbana, pelo qual os gestores podem acompanhar em tempo real serviços como controle de iluminação pública (onde há lâmpadas apagadas, por exemplo), incidência de dengue, controle do patrimônio, acesso a escolas e postos de saúde, localização de terrenos baldios e até infográficos sobre o coronavírus. “Há uma infinidade de possibilidades que dão ao gestor público as ferramentas necessárias para uma gestão mais efetiva e com respostas mais rápidas às necessidades da população”, informa Vargas.

 

Para mais informações sobre o programa e o desenvolvimento dos projetos os gestores podem fazer contato com a MKT Gutierrez pelo telefone (41) 3524-3579, diretamente com Daniel Gutierrez (41) 99969-4978, ou pessoalmente na sede da empresa em Curitiba, na Avenida Manoel Ribas, 2055, Mercês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Governo dá aval a compra de vacinas privadas contra Covid e envolve fundo de investimento

O governo enviou uma carta à fabricante AstraZeneca na qual dá aval para que empresas privadas brasileiras possam adquirir um lote de 33 milhões de doses de vacina desde que metade do lote seja doado ao SUS (Sistema Único de Saúde), como revelou o Painel, da Folha de S. Paulo, nesta segunda (25).

Na carta, encaminhada em inglês na sexta-feira (22), o governo envolve o fundo de investimento BRZ na negociação. Leia mais em Paraná Portal.

Estado investirá R$ 450 milhões em infraestrutura escolar

O Governo do Paraná irá investir R$ 450 milhões em infraestrutura escolar em 2021. Os recursos destinados irão assegurar a realização de obras e a oferta dos serviços de alimentação e transporte escolar. O valor ainda serve para o repasse de recursos descentralizados para as escolas contratação de serviços e compra de materiais. Também está prevista a entrega de mobiliários e equipamentos. As informações são da Agência de Notícias do Paraná.

O Instituto colocará em prática diversas ações para este ano. ‘‘Temos o compromisso de contribuir com a melhoria da qualidade da educação paranaense. E isto é feito também com ações de infraestrutura. E trabalhamos para realizar mais de 400 projetos de engenharia, oferecer alimentação e transporte para os alunos paranaenses’’, disse o diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), Alessandro Oliveira.

OBRAS – Para 2021 a Fundepar prevê o projeto e a contratação de mais de 400 obras com investimento na ordem de R$ 200 milhões. Ao longo do ano serão executadas 68 obras que já foram contratadas no ano passado, em 47 municípios, com valores que ultrapassam R$ 41,3 milhões. Além disso, serão fortalecidos sistemas para gestão de informações, projetos, orçamento e documentação das obras.

SALAS DE MADEIRA – No Paraná existem 415 salas de aula de madeira em 145 escolas estaduais, em 81 municípios de 28 regionais de ensino. Todas elas serão substituídas por novos modelos que vão oferecer mais segurança, conforto, acessibilidade, com melhores iluminação e ventilação.

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR – No primeiro semestre de 2021, mais de R$ 50 milhões serão investidos na aquisição de produtos alimentícios convencionais. E o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) repassará aproximadamente cerca de R$ 75 milhões para contratação de agricultores familiares.

MAIS MERENDA – O Mais Merenda será retomado em 2021. Cerca de 67 mil estudantes foram beneficiados com o projeto-piloto que estava sendo realizado em 210 escolas dos Núcleos Regionais de Educação de Irati, Ivaiporã, Laranjeiras do Sul e Pitanga, além do município de Turvo, e que foi descontinuado devido à suspensão das aulas por causa da pandemia. O projeto acompanha o retorno gradativo das aulas na rede estadual de ensino.

MOBILIÁRIO E EQUIPAMENTOS – Serão entregues mais de 15,5 mil unidades de mobiliário para as escolas estaduais. O investimento ultrapassa R$ 12,7 milhões e os contratos já foram assinados pelas empresas. São 7.730 equipamentos em inox para cozinha (estantes, balcões e carrinhos de apoio) no valor acima de R$ 7 milhões. Outros 2.700 conjuntos escolares para alunos e professores (mais de R$ milhão) e 5.100 conjuntos de refeitório (mais de R$ 4 milhões) também foram adquiridos.

TRANSPORTE ESCOLAR – Até o primeiro semestre deste ano serão investidos mais de R$ 75 milhões para a renovação da frota escolar, resultado da parceria do Governo do Estado com a bancada federal do Paraná. A previsão é que seja entregue 168 novos ônibus; 45 ônibus já foram entregues para comunidades rurais e ribeirinhas. Serão 39 municípios contemplados com os veículos em diferentes regiões do Estado.

FUNDO ROTATIVO – A Fundepar é responsável pelo Fundo Rotativo, que repassa recursos financeiros diretamente às escolas e traz agilidade na hora de efetuar pequenos reparos na infraestrutura ou fazer compras de materiais de expediente, limpeza ou pedagógicos.

A aplicação dos recursos é feita mediante aprovação e acompanhamento da comunidade escolar. Para receber o dinheiro, as escolas precisam estar com as prestações de conta regularizadas.

MÃOS AMIGAS – As atividades do Mãos Amigas, que utiliza mãos de obra de detentos para manutenção de prédios escolares, serão ampliadas para os municípios de Cascavel e Cruzeiro do Oeste. Desde o início do programa em 2012, foram 563 instituições de ensino atendidas, com economia gerada em torno de R$ 9 milhões.