Fozhabita fará novo Cadastro Reserva para o Residencial Angatuba

O Instituto de Habitação de Foz do Iguaçu (FOZHABITA) publicará nesta sexta-feira (04), no Diário Oficial do Município, a lista das famílias que irão concorrer a 60 vagas de Cadastro Reserva para o Residencial Angatuba, localizado na região de Três Lagoas. 

O cadastro reserva é necessário tendo em vista as desistências e desclassificações de famílias que residiriam nos apartamentos, entregues em setembro deste ano. 

Mais de 3 mil pessoas com renda familiar de até R$ 1,8 mil estão aptas concorrer as vagas e a participar do sorteio, que será realizado na próxima semana, com transmissão pelas redes sociais, em data a ser divulgada pela Prefeitura de Foz do Iguaçu. 

Todos os cadastros foram avaliados pela Caixa Econômica e o sorteio seguirá critérios, priorizando idosos, pessoas com deficiência, doentes crônicos, família monoparentais, famílias onde a mulher é a responsável pelo lar, famílias com mulheres que possuem medidas protetivas e famílias que vivem em áreas de risco.

Cada unidade do Residencial Angatuba possui dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço distribuídos em 48 metros quadrados. O residencial conta ainda com estacionamento, quiosques com churrasqueiras e quadra de areia. O investimento foi de R$ 27 milhões, financiados pelo Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) faixa 1.

Ainda no mês de dezembro, o Fozhabita fará o sorteio de apartamentos do Residencial Boicy 1 e em janeiro do Residencial Boicy 2.

3 Comments

  1. Eu tenho cadastro no foz habita…Mas até agora nada…
    Eu poderia fazer um cadastro no cohapar ou não posso por ter cadastro no foz habita??

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

campanha busca controlar e erradicar doenças em Foz

Outubro marca o início da Campanha Nacional de Multivacinação. Roberto Doldan, servidor da Vigilância Epidemiológica do município, explica que a campanha acontece desde 2012 e antigamente era focada apenas na poliomielite. Segundo ele, são ofertados mais de 18 imunizantes no Brasil, para crianças e adolescentes até 15 anos de idade.

“Neste momento, o que se busca é atualizar o cartão vacinal das crianças e melhorar a cobertura vacinal em todo Brasil. É só comparecer ao posto, levando o cartão que as vacinas serão atualizadas. É importante manter o cartão atualizado porque é uma forma de controlar e erradicar várias doenças”, reforçou.

O que os pais ou responsáveis devem fazer?

“O que se pede é que levem as crianças e adolescentes até unidade de saúde para atualizar a carteirinha. A campanha estará vigente até 29 de outubro”, finalizou Roberto Doldan.

com informações do CabezaNews, parceiro do Busão Foz

Governo do Paraná libera R$ 14 milhões para complementação alimentar nas escolas estaduais

O Governo do Paraná liberou nesta segunda-feira (25), por meio do Programa Fundo Rotativo, da Secretaria estadual da Educação e do Esporte, uma cota especial no valor de R$ 14 milhões para a aquisição de alimentos nas 2,1 mil escolas estaduais. O recurso pertence ao projeto Mais Alimentação e busca ampliar a variedade dos cardápios servidos em cerca de 1 milhão de refeições diárias aos estudantes da rede do Estado.

Poderão ser adquiridos açúcar, biscoitos, farinhas, cereais, legumes, massas, panificados, fermentos, molho de tomate, óleo de soja, sal, temperos, hortifrutigranjeiros, carnes, lácteos e produtos para alunos com necessidades alimentares especiais, dependendo da realidade de cada escola.

A diversidade de alimentos contribui para o desenvolvimento dos estudantes. “A alimentação saudável deve ser ensinada desde cedo para as crianças e adolescentes, que devem aprender a experimentar todos os alimentos, como verduras, legumes e frutas”, disse o diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), Marcelo Pimentel Bueno. “É muito importante a valorização do momento da alimentação e a escola é um ambiente promotor de saúde”.

Cada escola recebeu um valor calculado correspondente ao número de refeições servidas diariamente. “Esse dinheiro vai nos ajudar a oferecer um cardápio mais variado, pois conseguiremos comprar itens para complementar as refeições dos nossos alunos”, explicou Eloisa Van der Neut, diretora do Colégio Estadual Cívico-Militar Duque de Caxias, em Irati.

Além da Cota Especial, estão sendo realizadas entregas semanais de alimentos da agricultura familiar e, ainda, o envio de carnes congeladas e ovos. Serão cerca de 20 milhões de quilos de alimentos, com investimento de aproximadamente R$ 146 milhões até o fim do ano, dentro do planejamento feito pela Fundepar.

A lista de aquisição com diversos alimentos obedece as normas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para garantir a variedade de itens nas refeições servidas nas escolas estaduais.