Agência europeia inicia análise em tempo real da CoronaVac

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou nesta terça-feira (4) que iniciou uma análise em tempo real da vacina CoronaVac, da chinesa Sinovac, contra a covid-19, com base em resultados preliminares de testes com animais e humanos que indicam que o produto gera resposta imunológica contra o novo coronavírus.

Dados da vacina serão analisados à medida que se tornarem disponíveis para ajudar a acelerar possíveis aprovações, disse a EMA.

Trata-se da primeira vacina chinesa que a agência estuda em tempo real, e a quarta vacina contra covid-19 sob análise – as outras são as da CureVac, da Novavax e a russa Sputnik V.

A vacina da Sinovac mostrou taxas de eficácia de 50% a 90% em estudos diferentes, e atualmente tem autorização de uso na China, Indonésia, no Brasil e na Turquia, entre outros.

Ela utiliza versões inativadas ou mortas do vírus SARS-CoV-2 para ajudar o sistema imunológico a fabricar anticorpos.

No início de abril, a Sinovac disse que sua terceira fábrica de produção da vacina está pronta, o que dobra a capacidade anual para 2 bilhões de doses. A empresa ainda disse que mais de 200 milhões de doses da vacina foram distribuídas globalmente.

As análises contínuas são concebidas para acelerar o processo de aprovação, permitindo que pesquisadores apresentem resultados em tempo real antes de os dados finais dos testes estarem disponíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia Civil prende 11 pessoas e dispersa festa clandestina em Colombo

Uma operação de fiscalização conduzida pela Polícia Civil do Paraná, nesta quarta-feira (02), resultou na prisão em flagrante de 11 pessoas pelos crimes de associação criminosa e infração de medidas sanitárias preventivas à Covid-19, durante uma festa clandestina que acontecia em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

A situação, que ocorreu no bairro Guaraituba, resultou na dispersão de 83 pessoas que estavam no local, as quais foram devidamente orientadas diante da infração à medida sanitária vigente. Onze pessoas foram presas após serem identificadas como organizadoras do evento ou contratadas pela organização.

De acordo com a delegada Aline Manzatto, a ação da Polícia Civil tem como objetivo combater as festas clandestinas e dispersar aglomerações recorrentes. “As pessoas que estavam no local estavam aglomeradas, consumindo bebida alcoólica, narguilé e sem máscara, o que nos levou a autuar os responsáveis e encaminhá-los aos procedimentos de praxe”, explicou a delegada.

A delegada ressalta, ainda, que cabe fiança aos presos e autuados em flagrante. Porém, devido à reincidência dos atos por eles praticados, a situação de cada um pode ser agravada diante dos procedimentos judiciários previstos, como a majoração do valor da fiança.

A ação da PCPR foi conduzida em cumprimento ao decreto estadual número 940/2021, o qual estabelece medidas restritivas por conta da pandemia.

Paraná ultrapassa 50% do grupo prioritário vacinado com 1ª dose contra Covid-19

Mais da metade do grupo prioritário estabelecido pelo Ministério da Saúde recebeu a primeira dose (D1) da vacina contra a Covid-19 no Paraná. De acordo com o Vacinômetro do Sistema Único de Saúde (SUS), o Estado alcançou nesta segunda-feira (31) a marca de 2.512.993 pessoas imunizadas com a aplicação inicial. O quantitativo equivale a 52,2% do conjunto formado por 4.812.142 paranaenses.

Desses, 1.172.102 concluíram o ciclo vacinal (24,3%), garantindo também a segunda dose (D2) e a proteção por completo. No total, os 399 municípios do Paraná aplicaram 3.685.095 doses.

“Contamos com a colaboração de todos os municípios para que possamos vacinar cada vez mais paranaenses”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Números que devem avançar significativamente nos próximos dias com a distribuição de mais vacinas por parte do Governo do Estado. Nesta segunda-feira, a Secretaria da Saúde encaminhou 37.440 doses produzidas pela Pfizer/BioNTech a 21 municípios paranaenses. Está prevista ainda a chegada nesta semana de uma nova remessa de imunizantes da AstraZeneca ao Paraná – a Fiocruz concluiu também nesta segunda a entrega de 6,5 milhões de doses ao governo federal.

 

Cronograma que permitiu ao Estado ampliar o alcance das pessoas a serem vacinas, com a recente inclusão de trabalhadores portuários, ligados à assistência social e população geral de 18 a 59 anos. “O objetivo do Estado e a orientação do nosso governador Ratinho Junior caminham juntos: descentralizar as doses rapidamente e fazer com que as vacinas cheguem até os paranaenses”, disse Beto Preto.

Faixas

Considerando os números absolutos, foram imunizados com a primeira dose 495.127 pessoas com idade entre 60 e 64 anos; 417.127 entre 60 a 64 anos; 347.624 trabalhadores da saúde; 305.203 entre 70 a 74 anos; 283.835 pessoas com comorbidades; 226.771 com mais de 80 anos; 207.957 entre 75 a 79 anos; e 52.256 trabalhadores da educação do ensino básico.

O painel aponta, ainda, que 34.196 primeiras doses foram destinadas para vacinar pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas; 16.912 para pessoas com doenças permanentes graves; 11.766 para forças de segurança e salvamento; 11.733 para gestantes e puérperas; e 9.209 para indígenas.

Além desses, também há registros de vacinação nos outros grupos prioritários elencados no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. O painel é abastecido com informações dos municípios.

Cidades

Também em números absolutos, segundo a ferramenta do SUS, Curitiba foi a que mais imunizou, com 669.348 aplicações, levando em consideração as duas doses, seguida por Maringá (217.228), Londrina (213.823), Cascavel (112.867), São José dos Pinhais (105.216), Ponta Grossa (87.270), Foz do Iguaçu (81.395), Colombo (54.823), Guarapuava (51.763), Paranaguá (48.593), Arapongas (41.501) e Toledo (40.549).

Já o ranking da vacinação elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde aponta que proporcionalmente os municípios com maior taxa de proteção com a primeira dosagem são São Jorge d’Oeste (43,48%), Diamante do Norte (42,65%), Pontal do Paraná (40,13%), Kaloré (35,84%) e Bom Jesus do Sul (33,77%).

Em relação à segunda aplicação, Nova Santa Bárbara (23,54%), Nova Laranjeiras (22,31%), Diamante do Norte (20,26%), Tamarana (19,61%) e São Jorge d’Oeste (19,50%) foram os que mais avançaram.