O advogado e poeta Gilmar Cardoso foi eleito membro da Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil

O advogado e poeta Gilmar Cardoso, membro do Centro de Letras do Paraná e fundador da Cadeira nº 01 da Academia Mourãoense de Letras, foi eleito para integrar uma cadeira na Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil – ACILBRAS, entidade cultural e literária fundada em 2014, com sede em Volta Redonda, no Rio de Janeiro. O acadêmico paranaense será agraciado com medalha oficial e outorga do diploma de membro efetivo titular. O anúncio da escolha pela diretoria executiva foi feito pelo atual presidente, Comendador Maestro Armando Caaraüra , historiador, compositor, instrumentista e escritor pernambucano.

A Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil – ACILBRAS reúne personalidades dos setores da arte, cultura e ciência jurídica do Brasil e do exterior e segundo o Maestro Caaraüra reúne um acervo com cerca de cinco mil livros, tendo como missão a publicação dos trabalhos literários de seus acadêmicos, faz edição de livros, exposição de artes plásticas, além da valorização da literatura e música nacional, dentre outras atribuições.

A ACILBRAS conta com acadêmicos em diversas regiões do Brasil e também desenvolve projetos de coreografia e música no próprio auditório da entidade, com aulas gratuitas e professores voluntários. A academia está localizada na Rua Assis Chateaubriand, nº 48, primeiro andar, no bairro Aterrado.

O presidente Comendador Armando Caaraüra – autor de oito livros – destaca que para fazer parte da academia o indicado precisa possuir reconhecido valor literário-musical, bagagem intelectual, além de um perfil que o capacite para fazer parte do elenco. A entidade é inspirada nas academias de arte e ciência da Europa como as de Lisboa, Paris e da Dinamarca, explica.

A Academia é um ambiente que propõe trocas intelectuais, mas de acordo com o estatuto, para candidatar-se a uma vaga é preciso, além de ser brasileiro, ter publicado obras de “reconhecido mérito” ou livros de “valor literário” Nesse caso, os interessados enviam cartas ao presidente se candidatando. A outra possibilidade de ingressar na Academia é ser convidado pelos membros, como foi o caso do poeta paranaense.

Gilmar Cardoso descreve que sente-se honrado pela distinção e pelo convite oficial para ser membro desta conceituada academia que reúne valorosos parceiros e incentivadores culturais pelo Brasil afora, liderados pelo talento e competência reconhecidos do Presidente Maestro Caaraüra, cidadão honorário volta redondense e que inclusive, já ocupou o cargo de Presidente da Câmara Municipal tendo sido o vereador mais votado do município carioca tendo obtido 10% dos votos válidos do eleitorado, numa nítida demonstração do prestígio local. Radialista e jornalista profissional, o Comendador é um artista nato, escritor, historiador, artista plástico e uma das maiores autoridades em frevo do Brasil. Poliglota nas línguas português, espanhola, tupi-guarani, cariri e nheegatu (indígenas). Foi condecorado Comendador da Ordem Batalha dos Guararapes, concedido em Recife na Basílica de Nossa Senhora do Carmo.

A cadeira a ser ocupada pelo poeta Gilmar Cardoso terá como Patrono o também poeta paranaense, de Curitiba, Daniel Maurício, natural de Jaguariaíva. Membro do Centro de Letras, da Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia – AVIPAF; membro da Academia Brasileira de Letras e Artes Virtuais, e também confrade da Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil.

O poeta Daniel Mauricio que recentemente promoveu um lançamento coletivo de dez obras literárias na sede do Palacetes dos Leões, em Curitiba, afirmou ao nobre amigo e confrade Gilmar Cardoso que ele é muito bem-vindo na Academia nacional, uma indicação super merecida pela biografia rica e belíssima trajetória literária. É uma imensa honra ser o seu patrono, afirmou.

Gilmar Aparecido Cardoso, natural de Farol (PR), é filho adotivo do casal José e Lídia Semiguem (in memoriam); advogado, casado com Dina de Fátima Gandolfi Cardoso e pai das meninas Lydia Luyza e Lygia Gabryelle, é membro do Centro de Letras do Paraná desde 18/12/90 e fundador da Cadeira n° 01 da Academia Mourãoense de Letras que tem como patrono Adinor Cordeiro. Autor dos livros de poesias Confissões de ninguém (mar/89); Tempos & Contra-tempos (nov/89); Panacéia (set/90); Poetar é preciso (jan/92) e Ensaio Geral (set/93), todos lançados pela Scortecci Editora, de São Paulo. Aos 23 anos de idade tornou-se o mais jovem prefeito do Estado do Paraná na gestão 1993/1996 e o primeiro prefeito do Município de Farol. Para Helena Kolody, uma das maiores expressões da poesia paranaense, Gilmar Cardoso é um poeta inspirado e pensador!

Juramento Acadêmico:

Sob a Proteção do Supremo e embalado pelas superiores inspirações. Prometo exercer as Artes, Ciências e Letras com dignidade e independência, nos limites do meu livre pensamento.

Prometo observar os mais nobres principios éticos e os de educação, de forma que possa contribuir para o desenvolvimento cultural e cietífico de nossa Sociedade.

Prometo ser fiel aos Estatuto da ACILBRAS, nossa instituição maior, promovendo seu nome por todas as regiões brasileiras e países amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *