Natal de Águas e Luzes de Foz abre processo para receber propostas de decoração e iluminação

O Fundo Iguaçu, que fará a gestão do convênio entre instituição, Itaipu e Prefeitura, criará critérios de contratação, por meio de uma comissão integrada. Objetivo é dar total transparência ao projeto.

O inédito Natal de Águas e Luzes, em Foz do Iguaçu, que terá uma versão replicada no município de Ciudad del Este, na fronteira do Paraguai, abriu nessa terça-feira (21) o processo de contratação de propostas de decoração e iluminação, via e-mail e também de forma presencial.

A ideia é criar oportunidades e democratizar todo o processo, seguindo os preceitos das melhores práticas da administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (Limpe), conforme prevê o artigo 37 da Constituição Federal.

“Essa é uma forma de dar total transparência a um presente que Itaipu e parceiros estão dando à fronteira. Nosso Natal de Águas e Luzes pretende ser o passo inicial para a consolidação de um produto que colocará o Destino Iguaçu na vitrine de grandes roteiros natalinos”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

Para o prefeito Chico Brasileiro, mais que um evento de final de ano, o Natal de Águas e Luzes marca uma nova fase de Foz do Iguaçu. “Graças a parcerias entre a Prefeitura, Itaipu e a iniciativa privada, estamos criando mais um atrativo importante, comprovando que é viável a transformação de Foz do Iguaçu numa cidade de todos e para todos, iguaçuenses e turistas.”

Inscrições e seleção
O Fundo Iguaçu vai colocar à disposição das empresas interessadas os briefings para orçar os espaços e serviços. Serão contemplados, neste primeiro Natal modular, o Gramadão da Vila A, a Praça da Paz, a Praça do Mitre, a Avenida Brasil, o Terminal de Transporte Urbano, a Paróquia São João Batista, a entrada da cidade, a catedral Nossa Senhora de Guadalupe, o trevo do aeroporto e a Avenida Jorge Schimmelpfeng.

As propostas devem ser enviadas para o e-mail natal2021@fundoiguacu.com.br, aos cuidados de Nádia, até o próximo dia 30. Também poderão ser protocoladas na sede do Fundo Iguaçu ou ainda apresentadas presencialmente para a comissão.

O julgamento será feito seguindo critérios técnicos e de preços. Os vencedores serão conhecidos na primeira semana de outubro. De acordo com o presidente do Fundo Iguaçu, Enio Eidt, as propostas serão todas parametrizadas.

“Apesar do pouco tempo para a realização das atividades, estamos trabalhando juntamente com os parceiros, Itaipu, Prefeitura e Fundação Cultural, entre outros, para organizar e planejar bem todo o evento. Além de divulgar, dar publicidade e transparência ao processo, definiremos parâmetros para obter as melhores propostas. Do começo ao fim, teremos uma força-tarefa para acompanhar todo o projeto de Natal”, afirmou.

Novidades que encantam
Durante 35 dias, Foz do Iguaçu dividirá cores e luzes com a paraguaia Ciudad del Este, o maior shopping a céu aberto da América do Sul e meca do consumo para milhões de brasileiros. Uma das grandes novidades do novo Natal, que fará uma menção às águas que encantam nos atrativos turísticos e produzem energia na maior hidrelétrica em geração limpa e renovável do planeta, será a iluminação da Ponte da Amizade, que representa o espírito de integração da fronteira do Brasil e Paraguai, formada por várias etnias de dois povos irmãos.

Os primeiros testes de iluminação cênica no local, envolvendo equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre – DNIT, Polícia Federal, Receita Federal, Prefeitura, Itaipu e fornecedores, entre outros apoiadores, foram considerados um grande sucesso.

Festividades
Ainda em Foz, o circuito prevê uma Feira de Natal, com gastronomia e artesanato da tríplice fronteira; paradas de Natal; shows; oficinas para capacitar artesãos; e uma programação itinerante nos bairros da cidade, programada pela Prefeitura.

Há previsão de roteiros diferenciados de ônibus para os moradores e visitantes conhecerem e tirarem fotos dos pontos decorados. A programação cultural ainda está sendo definida, mas contará com autos de Natal, entre outros shows e atividades natalinas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CER-IV recebe encontro sobre seletividade alimentar com nutricionistas da 9ª Regional de Saúde de Foz

Profissionais atuam com pacientes com transtorno do espectro autista e debateram sobre os desafios e também proposta sobre novas formas de trabalho

O Centro Especializado em Reabilitação (CER-IV) de Foz do Iguaçu recebeu nesta quinta-feira (1º) um encontro com equipes multiprossionais de saúde de todos os munícipios abrangidos pela 9ª Regional de Saúde. A temática do encontro foi o acompanhamento alimentar de pacientes com transtorno do espectro autista.

Os participantes debateram sobre os desafios enfrentandos por conta da seletividade alimentar. Estiveram presentes profissionais de nutrição, fonoaudiologia, psicologia e assistentes sociais que atuam na área. O encontro foi mediado pela terapeuta ocupacional do CER-IV, Lauriane Buyntendorp.

Veja também

De acordo com a nutricionista do CER-IV, Lucineia Schons, a proposta visava encontrar soluções conjuntas e criar um padrão de atendimento entre os municipios da região. Este foi o segundo encontro sobre a temática realizado em 2022.

“Falamos muito sobre como a terapia ocupacional pode ser integrada ao modelo de tratamento, contribuindo positivamente para termos mais sucesso dentro do trabalho que já realizamos, assim como é feito aqui na cidade”, afirmou Lucineia.

A nutricionista destaca ainda que o objetivo é transformar os encontros em agendas constantes, sempre visando a integração. “Precisamos dessa união para oferecermos ferramentas cada vez mais completas que serão aliadas em nosso trabalho diário”, completou.

CER-IV

O trabalho do Centro Especializado em Reabilitação (CER-IV) em Foz com pacientes com transtorno do espectro autista segue todas as diretrizes propostas pelo Sistema Único de Saúde e oferta tratamentos inovadores para as crianças atendidas.

Entre os projetos, estão oficinas de musicalização infantil, teatro, bandinha e diversas iniciativas que colaboram para o desenvolvimento motor e intelectual. Todos os pacientes são encaminhados via Unidades Básicas de Saúde.

Ampliação do turismo religioso no Paraná é pauta de encontro técnico em Foz do Iguaçu

Membros do Grupo de Trabalho (GT) de Turismo Religioso do Paraná reuniram-se em Foz do Iguaçu, no Oeste, nesta sexta-feira (02) para dar continuidade às discussões que visam ampliar a exploração das potencialidades do setor em todas as regiões do Estado. O encontro aconteceu dentro do Festival Internacional de Turismo (FIT) das Cataratas e teve como tema central o 5º Fórum Paranaense de Turismo Religioso, marcado para março de 2023 em Paranaguá, no litoral paranaense.

Segundo o coordenador geral do GT de Turismo Religioso, Eliseu Rocha, desde o início dos trabalhos, em 2020, o segmento religioso tem se consolidado como um dos principais focos do Estado. “É muito importante realizarmos este encontro dentro do FIT das Cataratas, que é um evento consolidado, trazendo o segmento do turismo religioso para Foz do Iguaçu, onde vemos comunidades de religião católica, budista e as mesquitas trabalhando juntas”, afirmou.

Veja também

“Já tivemos quatro fóruns estaduais e estamos com uma grande expectativa para a discussão do turismo religioso no Paraná, a troca de experiências entre os municípios e as diferentes matrizes religiosas, ampliando aquilo que está dando certo e aliando isso ao turismo de aventura, de negócios e principalmente ao turismo rural, gerando emprego e renda para as pessoas”, acrescentou o coordenador do Grupo de Trabalho.

Resultados aparecem

Um dos exemplos que já têm se tornado realidade deste trabalho é a Rota do Rosário, um dos maiores roteiros turísticos religiosos do Brasil e que abrange 15 santuários espalhados ao longo de 12 municípios dos Campos Gerais e do Norte Pioneiro. A rota pode ser percorrida a cavalo, bicicleta ou a pé e tem atraído muita visibilidade para as cidades e também às áreas rurais.

De acordo com o presidente da Associação Turística do Norte Pioneiro (Atunorpi), Welington Bergamaschi, o trabalho integrado entre o Governo do Estado, municípios e a iniciativa privada já resulta no aumento do fluxo de turistas nas localidades.

“A Rota do Rosário está em crescimento constante. Estamos na fase de desenvolvimento dos projetos com a retomada da romaria tropeira, com a sinalização das rotas pelo Governo do Estado, o que beneficia a agricultura familiar e a população do campo e leva novas fontes de renda, capacitação e desenvolvimento para a área rural”, afirmou Bergamaschi.

Outro projeto em desenvolvimento é o Caminho de São Miguel Arcanjo, em Prudentópolis, no Centro-Sul. Coordenado pela prefeitura com o apoio do governo estadual, a rota turística começou a ser divulgada no estande do município dentro do próprio Festival das Cataratas.

Para a secretária de Turismo de Prudentópolis, Cristiane Boiko Rossetim, a parceria entre os agentes públicos é essencial para o sucesso da iniciativa em longo prazo. “Em 2020, Prudentópolis se tornou a capital da oração no Paraná e desde então estamos trabalhando para criar um roteiro de peregrinação religiosa com o apoio do Governo do Estado, o que tem sido fundamental”, disse.

“É uma rota de 125 quilômetros dentro do município que passa por inúmeras igrejas, capelas, grutas, museus e belezas naturais. Nós chamamos os empresários a se capacitarem para receber os turistas e lançamos aqui na feira o catálogo de produtos do Caminho de São Miguel Arcanjo”, acrescentou.

Grupo

Criado em 2020, o GT de Turismo Religioso tem o objetivo de fomentar e ajudar na estruturação do segmento, contribuindo no treinamento das equipes turísticas e na troca de experiências de locais já consolidados. Foram inseridas quatro matrizes religiosas no escopo do grupo – Oriental, Indígena, Africana e Ocidental – para garantir que diversas doutrinas fossem exploradas.

Atualmente, o GT é formado por representantes da Paraná Turismo, Associação Interreligiosa de Educação, Secretarias de Estado da Comunicação Social e da Cultura, e a da Justiça, Família e Trabalho, Associação dos Municípios do Paraná, Pastoral do Turismo da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, Associação Brasileira de Agências de Viagens, Fecomércio, Sebrae-PR, Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Paraná e representantes das 19 Instâncias de Governança Regional (IGRs) do Estado.

Segundo um estudo da Paraná Turismo concluído em 2020 em parceria com o Sebrae-PR, o turismo religioso é o terceiro segmento mais movimentado do Paraná, representando 25% dos pontos de atrativos do Estado. São cerca de 300 pontos de interesse mapeados entre igrejas e santuários, festas religiosas e romarias.