Governo investe R$ 34,5 milhões e abre leitos de UTI pediátrica e neonatal em Foz do Iguaçu

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, assinaram nesta sexta-feira (3) o novo contrato entre o Estado e o Hospital Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu, ampliando o repasse mensal de R$ 2,8 milhões para R$ 3,4 milhões, o que garante a abertura de novos leitos de UTI neonatal e pediátrica.

“Essa parceria do Estado com a prefeitura para ampliação de leitos faz parte da estratégia do Governo do Estado de fortalecimento da Saúde regionalizada, para que os pacientes não precisem se deslocar por horas para serem atendidos, trazendo o serviço mais perto das pessoas”, afirmou o governador.

O documento tem validade de 60 meses e representa um investimento de mais de R$ 34,5 milhões do Governo no Estado no atendimento materno-infantil da região Oeste. Ao todo, nove novos leitos serão custeados com este recurso, sendo cinco de UTI pediátrica e quatro de UTI neonatal, que se somam a outros oito leitos já financiados pelo Estado.

“Firmamos hoje um acordo muito importante, investindo na atenção materno-infantil e resolvendo essa necessidade antiga da população. O hospital assume agora estes leitos para suprir a demanda não só de Foz do Iguaçu, mas de outros municípios da região, atendendo crianças e recém-nascidos perto de suas casas”, disse Beto Preto.

O hospital é referência no atendimento de crianças e recém-nascidos em Foz do Iguaçu, além de ser considerado o 3º melhor hospital do Sul e um dos melhores hospitais do Brasil.

“Este incremento traz um reforço financeiro para ampliação e contratação destes leitos, colocando este serviço à disposição da população e aumentando a capacidade de atendimento da nossa Região”, disse o diretor-superintendente da unidade, Fernando Cossa.

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, agradeceu o apoio do Estado com a ampliação do atendimento na cidade. “Quando investimos em Saúde estamos preservando a vida. O que o Governo do Estado está fazendo por Foz do Iguaçu é olhar para a população e pensar nas pessoas, por isso agradecemos por essa parceria na construção de um modelo de regionalização para que nossos pacientes sejam atendidos em nossa Região”, disse.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CER-IV recebe encontro sobre seletividade alimentar com nutricionistas da 9ª Regional de Saúde de Foz

Profissionais atuam com pacientes com transtorno do espectro autista e debateram sobre os desafios e também proposta sobre novas formas de trabalho

O Centro Especializado em Reabilitação (CER-IV) de Foz do Iguaçu recebeu nesta quinta-feira (1º) um encontro com equipes multiprossionais de saúde de todos os munícipios abrangidos pela 9ª Regional de Saúde. A temática do encontro foi o acompanhamento alimentar de pacientes com transtorno do espectro autista.

Os participantes debateram sobre os desafios enfrentandos por conta da seletividade alimentar. Estiveram presentes profissionais de nutrição, fonoaudiologia, psicologia e assistentes sociais que atuam na área. O encontro foi mediado pela terapeuta ocupacional do CER-IV, Lauriane Buyntendorp.

Veja também

De acordo com a nutricionista do CER-IV, Lucineia Schons, a proposta visava encontrar soluções conjuntas e criar um padrão de atendimento entre os municipios da região. Este foi o segundo encontro sobre a temática realizado em 2022.

“Falamos muito sobre como a terapia ocupacional pode ser integrada ao modelo de tratamento, contribuindo positivamente para termos mais sucesso dentro do trabalho que já realizamos, assim como é feito aqui na cidade”, afirmou Lucineia.

A nutricionista destaca ainda que o objetivo é transformar os encontros em agendas constantes, sempre visando a integração. “Precisamos dessa união para oferecermos ferramentas cada vez mais completas que serão aliadas em nosso trabalho diário”, completou.

CER-IV

O trabalho do Centro Especializado em Reabilitação (CER-IV) em Foz com pacientes com transtorno do espectro autista segue todas as diretrizes propostas pelo Sistema Único de Saúde e oferta tratamentos inovadores para as crianças atendidas.

Entre os projetos, estão oficinas de musicalização infantil, teatro, bandinha e diversas iniciativas que colaboram para o desenvolvimento motor e intelectual. Todos os pacientes são encaminhados via Unidades Básicas de Saúde.

Ampliação do turismo religioso no Paraná é pauta de encontro técnico em Foz do Iguaçu

Membros do Grupo de Trabalho (GT) de Turismo Religioso do Paraná reuniram-se em Foz do Iguaçu, no Oeste, nesta sexta-feira (02) para dar continuidade às discussões que visam ampliar a exploração das potencialidades do setor em todas as regiões do Estado. O encontro aconteceu dentro do Festival Internacional de Turismo (FIT) das Cataratas e teve como tema central o 5º Fórum Paranaense de Turismo Religioso, marcado para março de 2023 em Paranaguá, no litoral paranaense.

Segundo o coordenador geral do GT de Turismo Religioso, Eliseu Rocha, desde o início dos trabalhos, em 2020, o segmento religioso tem se consolidado como um dos principais focos do Estado. “É muito importante realizarmos este encontro dentro do FIT das Cataratas, que é um evento consolidado, trazendo o segmento do turismo religioso para Foz do Iguaçu, onde vemos comunidades de religião católica, budista e as mesquitas trabalhando juntas”, afirmou.

Veja também

“Já tivemos quatro fóruns estaduais e estamos com uma grande expectativa para a discussão do turismo religioso no Paraná, a troca de experiências entre os municípios e as diferentes matrizes religiosas, ampliando aquilo que está dando certo e aliando isso ao turismo de aventura, de negócios e principalmente ao turismo rural, gerando emprego e renda para as pessoas”, acrescentou o coordenador do Grupo de Trabalho.

Resultados aparecem

Um dos exemplos que já têm se tornado realidade deste trabalho é a Rota do Rosário, um dos maiores roteiros turísticos religiosos do Brasil e que abrange 15 santuários espalhados ao longo de 12 municípios dos Campos Gerais e do Norte Pioneiro. A rota pode ser percorrida a cavalo, bicicleta ou a pé e tem atraído muita visibilidade para as cidades e também às áreas rurais.

De acordo com o presidente da Associação Turística do Norte Pioneiro (Atunorpi), Welington Bergamaschi, o trabalho integrado entre o Governo do Estado, municípios e a iniciativa privada já resulta no aumento do fluxo de turistas nas localidades.

“A Rota do Rosário está em crescimento constante. Estamos na fase de desenvolvimento dos projetos com a retomada da romaria tropeira, com a sinalização das rotas pelo Governo do Estado, o que beneficia a agricultura familiar e a população do campo e leva novas fontes de renda, capacitação e desenvolvimento para a área rural”, afirmou Bergamaschi.

Outro projeto em desenvolvimento é o Caminho de São Miguel Arcanjo, em Prudentópolis, no Centro-Sul. Coordenado pela prefeitura com o apoio do governo estadual, a rota turística começou a ser divulgada no estande do município dentro do próprio Festival das Cataratas.

Para a secretária de Turismo de Prudentópolis, Cristiane Boiko Rossetim, a parceria entre os agentes públicos é essencial para o sucesso da iniciativa em longo prazo. “Em 2020, Prudentópolis se tornou a capital da oração no Paraná e desde então estamos trabalhando para criar um roteiro de peregrinação religiosa com o apoio do Governo do Estado, o que tem sido fundamental”, disse.

“É uma rota de 125 quilômetros dentro do município que passa por inúmeras igrejas, capelas, grutas, museus e belezas naturais. Nós chamamos os empresários a se capacitarem para receber os turistas e lançamos aqui na feira o catálogo de produtos do Caminho de São Miguel Arcanjo”, acrescentou.

Grupo

Criado em 2020, o GT de Turismo Religioso tem o objetivo de fomentar e ajudar na estruturação do segmento, contribuindo no treinamento das equipes turísticas e na troca de experiências de locais já consolidados. Foram inseridas quatro matrizes religiosas no escopo do grupo – Oriental, Indígena, Africana e Ocidental – para garantir que diversas doutrinas fossem exploradas.

Atualmente, o GT é formado por representantes da Paraná Turismo, Associação Interreligiosa de Educação, Secretarias de Estado da Comunicação Social e da Cultura, e a da Justiça, Família e Trabalho, Associação dos Municípios do Paraná, Pastoral do Turismo da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, Associação Brasileira de Agências de Viagens, Fecomércio, Sebrae-PR, Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Paraná e representantes das 19 Instâncias de Governança Regional (IGRs) do Estado.

Segundo um estudo da Paraná Turismo concluído em 2020 em parceria com o Sebrae-PR, o turismo religioso é o terceiro segmento mais movimentado do Paraná, representando 25% dos pontos de atrativos do Estado. São cerca de 300 pontos de interesse mapeados entre igrejas e santuários, festas religiosas e romarias.