Foz do Iguaçu tem semana com menor número de casos de covid em 2021

Registros de óbito nas últimas cinco semanas caiu à medida que avançou a vacinação contra a covid-19

O avanço na vacinação tem refletido forte na redução dos principais indicadores da covid-19 em Foz do Iguaçu. O município fechou esta semana com o menor número de novos casos de 2021. Entre sábado (17) e sexta-feira (23), foram contabilizados 210 testes positivados da doença – média de 30 diários.

A análise tem como critério os boletins diários da Vigilância Epidemiológica. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, o município registrou 41.669 infectados pela covid-19. Deste total, 40.400 pessoas já estão recuperadas – mais de 96,9% do total de infectados.

No acumulado do mês, Foz do Iguaçu contabilizou 1.066 novos casos da doença – média de 46,35 por dia. Em junho, a Vigilância Epidemiológica registrou 3.354 testes positivados de covid-19 – média de 111,8 novos casos diários. No comparativo entre um mês e outro, julho registra uma queda de aproximadamente 68% dos casos.

Óbitos

O número de óbitos por consequência da covid-19 também vem apresentando queda bastante representativa à medida que a vacinação contra a doença avança. Nesta última semana, de sábado até esta sexta, foram oito mortes por complicações da doença. No acumulado do mês são 39 registros – média de 1,69 óbitos por dia.

Em junho, Foz do Iguaçu registrou 133 óbitos por conta do coronavírus – média de 4,43 por dia. Desde o início da pandemia, o município contabilizou 1.068 mortes por complicações da doença, com uma taxa de letalidade de 2,56% sobre o total de infectados.

A secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônymo, comentou a queda nos casos de óbitos com a aceleração da vacinação contra a covid-19. “Gente, olha que bacana poder ver a vacinação avançando e o número de óbitos caindo”, ressaltou, ao postar um quadro sobre a evolução dos casos em suas redes sociais.

“Esse gráfico representa o avanço da cobertura vacinal e a redução do número de óbitos por Covid-19”. A imagem veiculada pela secretária, mostra a curva representada por uma linha azul, da primeira dose, e a linha verde com a cobertura de segunda dose de vacina, com as colunas mostrando o número de óbitos.

“A partir de 44% da cobertura vacinal de 1ª dose se observa a queda gradativa no número de óbitos desde o dia 13/06”, ressaltou Rosa Jerônymo. Que completou: “Representando uma queda de 78% no número de óbitos nas últimas cinco semanas. #vacinasalvavidas”.

A secretária, no entanto, reforçou que é essencial manter os cuidados para manter os números da covid baixos e aguardar um avanço ainda maior da vacinação, especialmente da segunda dose. “Ainda não é momento para baixarmos a guarda. Precisamos manter aqueles cuidados que repetimos desde o início da pandemia: uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos”, destacou.

UTIs e Enfermaria

A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de Enfermaria da rede de atenção aos pacientes com covid-19 em Foz do Iguaçu também tem apresentado queda com o avanço da vacinação. Nesta sexta-feira, das 70 UTIs do Hospital Padre Germano Lauck, único que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e é referência regional, 52 estavam em utilização (74% do total).

No Hospital Ministro Costa Cavalcanti, das 40 camas especiais disponíveis, 10 estavam em utilização (25% do total). A ocupação das 110 UTIs disponíveis em ambos os hospitais está em 56% – 62 internados. Dos 77 leitos de Enfermaria dos dois hospitais, 36 estão em utilização – 47% do total.

com informações do CabezaNews, parceiro do Busão Foz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Natal de Águas e Luzes de Foz abre processo para receber propostas de decoração e iluminação

O Fundo Iguaçu, que fará a gestão do convênio entre instituição, Itaipu e Prefeitura, criará critérios de contratação, por meio de uma comissão integrada. Objetivo é dar total transparência ao projeto

O inédito Natal de Águas e Luzes, em Foz do Iguaçu, que terá uma versão replicada no município de Ciudad del Este, na fronteira do Paraguai, abriu nessa terça-feira (21) o processo de contratação de propostas de decoração e iluminação, via e-mail e também de forma presencial.

A ideia é criar oportunidades e democratizar todo o processo, seguindo os preceitos das melhores práticas da administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (Limpe), conforme prevê o artigo 37 da Constituição Federal.

“Essa é uma forma de dar total transparência a um presente que Itaipu e parceiros estão dando à fronteira. Nosso Natal de Águas e Luzes pretende ser o passo inicial para a consolidação de um produto que colocará o Destino Iguaçu na vitrine de grandes roteiros natalinos”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

Para o prefeito Chico Brasileiro, mais que um evento de final de ano, o Natal de Águas e Luzes marca uma nova fase de Foz do Iguaçu. “Graças a parcerias entre a Prefeitura, Itaipu e a iniciativa privada, estamos criando mais um atrativo importante, comprovando que é viável a transformação de Foz do Iguaçu numa cidade de todos e para todos, iguaçuenses e turistas.”

Inscrições e seleção

O Fundo Iguaçu vai colocar à disposição das empresas interessadas os briefings para orçar os espaços e serviços. Serão contemplados, neste primeiro Natal modular, o Gramadão da Vila A, a Praça da Paz, a Praça do Mitre, a Avenida Brasil, o Terminal de Transporte Urbano, a Paróquia São João Batista, a entrada da cidade, a catedral Nossa Senhora de Guadalupe, o trevo do aeroporto e a Avenida Jorge Schimmelpfeng.

As propostas devem ser enviadas para o e-mail natal2021@fundoiguacu.com.br, aos cuidados de Nádia, até o próximo dia 30. Também poderão ser protocoladas na sede do Fundo Iguaçu ou ainda apresentadas presencialmente para a comissão.

O julgamento será feito seguindo critérios técnicos e de preços. Os vencedores serão conhecidos na primeira semana de outubro. De acordo com o presidente do Fundo Iguaçu, Enio Eidt, as propostas serão todas parametrizadas.

“Apesar do pouco tempo para a realização das atividades, estamos trabalhando juntamente com os parceiros, Itaipu, Prefeitura e Fundação Cultural, entre outros, para organizar e planejar bem todo o evento. Além de divulgar, dar publicidade e transparência ao processo, definiremos parâmetros para obter as melhores propostas. Do começo ao fim, teremos uma força-tarefa para acompanhar todo o projeto de Natal”, afirmou.

Novidades que encantam

Durante 35 dias, Foz do Iguaçu dividirá cores e luzes com a paraguaia Ciudad del Este, o maior shopping a céu aberto da América do Sul e meca do consumo para milhões de brasileiros. Uma das grandes novidades do novo Natal, que fará uma menção às águas que encantam nos atrativos turísticos e produzem energia na maior hidrelétrica em geração limpa e renovável do planeta, será a iluminação da Ponte da Amizade, que representa o espírito de integração da fronteira do Brasil e Paraguai, formada por várias etnias de dois povos irmãos.

Os primeiros testes de iluminação cênica no local, envolvendo equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre – DNIT, Polícia Federal, Receita Federal, Prefeitura, Itaipu e fornecedores, entre outros apoiadores, foram considerados um grande sucesso.

Festividades

Ainda em Foz, o circuito prevê uma Feira de Natal, com gastronomia e artesanato da tríplice fronteira; paradas de Natal; shows; oficinas para capacitar artesãos; e uma programação itinerante nos bairros da cidade, programada pela Prefeitura.

Há previsão de roteiros diferenciados de ônibus para os moradores e visitantes conhecerem e tirarem fotos dos pontos decorados. A programação cultural ainda está sendo definida, mas contará com autos de Natal, entre outros shows e atividades natalinas.

com informações do CabezaNews, parceiro do Busão Foz

Argentina acaba com obrigatoriedade de uso de máscara facial ao ar livre

Entre as medidas anunciadas pelo governo argentino nesta terça-feira (21) está o fim da obrigatoriedade de uso de máscaras faciais ao ar livre. A novidade, decretada pelo presidente Alberto Fernández, foi comunicada durante uma coletiva de imprensa pela ministra da Saúde, Carla Bizzotti e o chefe de Gabinete da Presidência, Juan Manzur (foto acima).

O fim da obrigatoriedade da máscara ao ar livre é decorrente da queda dos indicadores da covid-19 no país. Continua sendo obrigatório em locais fechados (sala de aula, cinema, teatro, áreas de trabalho, transporte público, shows e eventos de massa) e ao ar livre quando há multidões de pessoas.

O decreto prevê ainda aumento da capacidade de pessoas para diferentes atividades como encontros sociais sem limites de pessoas, desde que se cumpram medidas de prevenção – máscaras, distância e ventilação.

A capacidade será de 100% em atividades econômicas, industriais, comerciais, de serviços, religiosas, culturais, esportivas, recreativas e sociais em locais fechados mantendo medidas de prevenção, máscara, distância e ventilação.

com informações do CabezaNews, parceiro do Busão Foz