Confeitaria Dois Corações volta a atender no Ifood

A famosa Confeitaria Dois Corações não estava atendendo no Ifood, devido a paralisação de grande parte de seus fornecedores e também para preservar a saúde de seus funcionários. Ontem, o estabelecimento retomou suas atividades pelo aplicativo e está pronta para atender a todos os pedidos das várias pessoas que queriam desfrutar de uma das melhores coxinhas de Curitiba nesta quarentena.

Tomando todos os cuidados e medidas preventivas possíveis, a confeitaria Dois Corações abre o seu serviço de delivery e também em suas lojas. O horário de atendimento é das 09h às 20h30 pelas lojas e das 11h às 22h pelo Ifood.

Peça agora pelo link: https://www.ifood.com.br/delivery/curitiba-pr/dois-coracoes-centro/e7083016-c486-4962-936f-3040bede0d25

Curitiba chega a marca de 100 mil casos de coronavírus; 12 mil seguem com a doença

Com mais 1.012 novos casos de covid-19 e mais 23 óbitos provocados pela doença, Curitiba chega a marca de 100.482 registros positivos de coronavírus desde o início da pandemia. De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde nesta quinta-feira (17), 12.392 pessoas seguem com o vírus ativo da doença.

O novo boletim apontou que 15 dos 23 novos óbitos ocorreram nas últimas 48 horas. As novas vítimas são nove homens e 14 mulheres, com idades entre 57 e 93 anos. Todos apresentavam algum fator de risco para complicações da covid-19.

No total, 2.029 pessoas morreram em consequência da doença em Curitiba. A taxa de ocupação de leitos exclusivos para covid-19 da rede SUS em Curitiba segue em 87% nesta quinta-feira. No final da tarde restavam 48 leitos livres.

 

Leia mais na Tribuna

Prefeitura de Curitiba relata dificuldades para monitorar todos os casos ativos da Covid-19

A Prefeitura de Curitiba afirma estar com dificuldades para monitorar todos os casos ativos da Covid-19 na cidade.

Dados desta sexta-feira (4) apontam que são 13.238 casos ativos na capital, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

“Acompanhar todos os casos ativos em Curitiba não é possível. Por isso, hoje, a gente chama à adesão da população para que entrem em isolamento, não burlem esse isolamento, para que a gente possa focar naqueles mais vulneráveis”, afirmou Alcides Oliveira, diretor do Centro de Epidemiologia da prefeitura.