Candidatos no 2° turno podem retomar campanha na rua às 17h de hoje

O plantio bem feito de uma nova safra, com a ajuda das ferramentas disponíveis, é fundamental para o bom desenvolvimento de qualquer cultura, pois é uma das etapas que podem garantir altas produtividades. Na soja, isso não é diferente. Para ajudar o produtor rural a entender este cenário do início do ciclo 2022/23, a Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT) realiza no próximo dia 4 de outubro, a live “É Hora de Plantar – Cuidados com o Plantio”, através de sua página no Youtube, a partir de 19h de Mato Grosso.

Diferente de outros anos, em que a instituição promovia palestras em formato presencial como parte do Programa de Difusão de Tecnologia da Fundação MT, agora os eventos retomam no formato online. “O objetivo é levar para o produtor informações importantes e relevantes para um momento crucial da safra, o do plantio. Informações como tratamento de sementes, controle de plantas daninhas e uso de pré-emergentes, assim como aspectos ligados à qualidade do plantio”, destaca Luis Carlos, gerente de marketing e relacionamento da instituição.

O bate papo é gratuito e abordará temas essenciais como pragas, plantabilidade, com o pesquisador, Marcelo Franchi e ainda dessecação de plantas daninhas e uso de pré-emergentes com o também pesquisador e doutor, Lucas Barcellos.

Evite dor de cabeça com as pragas

A entomologista e pesquisadora da Fundação MT, doutora Lucia Vivan, destaca o cascudinho-da-soja (Myochrous armatus), como uma das pragas iniciais de soja que merece atenção por parte do produtor. O coleóptero tem ocorrido de forma frequente nos últimos cinco anos em áreas de Mato Grosso, com maior incidência na região de Rondonópolis, Itiquira, Primavera do Leste e Campo Verde, mas já se têm relatos de ataques em outras regiões.

De acordo com a pesquisadora, o ataque dos adultos ocorre, geralmente, poucos dias após a emergência das plantas de soja, e também está relacionado com o período de início das chuvas. “É importante que o produtor fique atento nas áreas onde tem histórico da presença do inseto, pois eles se concentram no caule e causam o tombamento e a morte das plântulas. Por isso, o principal dano dessa praga nos estádios iniciais de desenvolvimento da cultura é a redução do estande de plantas, o que pode impactar diretamente na produtividade”, indica Lucia.

Uma das ferramentas indicadas e indispensável para o controle do cascudinho é o tratamento de sementes, pois oferece proteção inicial para as plântulas de soja na fase crítica de ataque do inseto. Além disso, a entomologista ressalta que em áreas com altas infestações, geralmente são necessárias aplicações foliares para minimizar os danos desta praga.

Outras pragas

Outra praga que pode ocorrer neste início de implantação da cultura em áreas mais arenosas e, principalmente, se houver um período de veranico, é a lagarta elasmo (Elasmopalpus lignosellus). A atenção também deve ser para os corós da soja, Phyllophaga cuyabana e P. capillata, que, se presentes, irão consumir as raízes, afetando o desenvolvimento das plantas. Segundo a doutora Lucia, para essas o tratamento de sementes é igualmente importante.

Algumas regiões de Mato Grosso têm incidência de lagarta Helicoverpa armigera nos estádios V2 a V3 da soja, principalmente em áreas com o sistema soja-algodão. Portanto, “é importante sempre monitorar as áreas e fazer os manejos quando for necessário para evitar a colonização e o comprometimento a partir do estádio R1”, explica a entomologista da Fundação MT.

Participe

A live ‘É Hora de Plantar” vai esclarecer com mais detalhes todos esses assuntos, especialmente com recomendações de manejo e sanar dúvidas que poderão ser enviadas ao longo do evento. Acesse a página www.youtube.com/user/fundacaomt <http://www.youtube.com/user/fundacaomt>  e participe.

Fundação MT: Criada em 1993, a instituição tem um importante papel no desenvolvimento da agricultura, servindo de suporte ao meio agrícola na missão de prover informação técnica, imparcial e confiável que oriente a tomada de decisão do produtor. A sede está situada em Rondonópolis-MT, contando com três laboratórios e casas de vegetação, seis Centros de Aprendizagem e Difusão (CAD) distribuídos pelo Estado nos municípios de Sapezal, Sorriso, Nova Mutum, Itiquira, Primavera do Leste com ponto de apoio em Campo Verde e Serra da Petrovina em Pedra Preta. Para mais informações acesse www.fundacaomt.com.br e baixe o aplicativo da instituição.

via redação Busão Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Torcedores vão a hospital prestar solidariedade a Pelé

Torcedores foram hoje (4) à porta do Hospital Albert Einstein, no Morumbi, zona oeste paulistana, se solidarizar com o  ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. A vigília foi convocada pela torcida jovem do Santos, time em que Pelé iniciou a carreira. O grupo levou uma bandeira com uma imagem do ex-jogador quando jovem e colou mensagens de apoio na grade no jardim do hospital.

Alguns moradores do bairro também se juntaram ao ato, como o aposentado Ciro Estivale dos Santos, que foi acompanhado das duas filhas: Manoela, de 7 anos de idade, e Rafaela, com 11. Segundo ele, a ideia de ir à homenagem foi da filha mais velha. “Ele deu tanta alegria para gente. Então, agora, é um pouco da gente para ele. Torcer para o pronto restabelecimento dele, para que ele fique bem, que consiga fazer mais um gol de placa na vida dele”.

Ciro conta que chegou a ver Pelé jogar no auge de sua carreira. “Meu pai era santista. Sempre fui no estádio, sempre acompanhei. Vi ele no auge, vários gols no Morumbi, Pacaembu, na própria Vila Belmiro”, contou.

Também morador da região, Macos Bispo dos Santos estava emocionado na porta do hospital. Ele conta que nasceu em Santos, onde iniciou a carreira no mercado financeiro no Banco Nacional, onde Pelé e os outros jogadores do Santos tinham conta bancária. Segundo Marcos, quando os jogares precisavam de atendimento na instituição, acabavam por mobilizar todas as atenções.

“Era uma festa. Naquela época eu era um simples funcionário. Para nós era uma festa, estar [com ele] não só no campo, que eu carregava desde criança, [mas também] como adulto estar com ele no banco em que você trabalha. Era uma sensação inacreditável. Ele ia para a mesa dos gerentes do banco e ficava aquela multidão [em volta]. A agência parava”, lembra.

Tratamento

Pelé foi internado no Albert Einstein na terça-feira (29) para uma reavaliação da terapia quimioterápica do tumor de cólon, identificado em setembro de 2021. A retirada do tumor ocorreu em 4 de setembro de 2021. Desde então, Pelé é submetido a um tratamento de quimioterapia, com idas regulares ao hospital.

De acordo com o boletim médico divulgado ontem (3), o ex-jogador tem tido boa resposta aos cuidados na infecção respiratória, “não apresentando nenhuma piora no quadro nas últimas 24 horas”.

Em sua conta no Instagram, Pelé disse estar fazendo seu tratamento “como sempre”. “Meus amigos, eu quero manter todos tranquilos e com o pensamento positivo. Estou forte, com muita esperança e sigo meu tratamento como sempre. Quero agradecer a toda equipe médica e de enfermagem, por todo zelo que tenho recebido”, escreveu o ex-jogador de 82 anos.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

The post Torcedores vão a hospital prestar solidariedade a Pelé appeared first on Busão Curitiba.

via redação Busão Curitiba

Brasil enfrenta Camarões tentando manter 100% de aproveitamento

A Copa do Mundo do Catar, a primeira a ser realizada no Oriente Médio, começa neste domingo (20/11). No jogo de abertura, a seleção dona da casa enfrenta o Equador. O Brasil estreia na quinta-feira (24/11), contra a Sérvia. Curitiba, é claro, já está no clima da Copa e não faltam espaços na cidade para viver um pouco da rica cultura árabe.

Cinco experiências com o clima da Copa e do Oriente Médio

MEMORIAL ÁRABE

Homenageando a cultura do Oriente Médio, o Memorial Árabe é uma referência cultural e funciona como uma biblioteca especializada. O prédio lembra o estilo arquitetônico das edificações mouriscas e reúne elementos como abóbada, colunas, arcos e vitrais. Com pouco mais de 140 metros quadrados de área construída, o Memorial tem o formato de um cubo e está colocado sobre um espelho d’água. No interior da construção, sobre um pedestal de mármore, está a escultura representativa do escritor Gibran Kalil Gibran.

Serviço

Horários: de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Sábados, das 9h às 13h

Endereço: Praça Gibran Khalil Gibran (próximo ao Passeio Público), Centro

Tel.: (41) 3324-2456

Entrada gratuita

Mesquita Imam Ali Ibn Abi Tálib

O templo religioso da comunidade muçulmana de Curitiba foi inaugurado em 1972. Em estilo arquitetônico islâmico, possui uma cúpula central, ladeada por duas torres denominadas “minaretes” (do árabe “manar”, ou “torre”). Sua construção foi orientada em direção à cidade sagrada de Meca, conforme determinam as prescrições religiosas.

O interior da mesquita é completamente forrado por legítimos tapetes persas e decorado com mosaicos islâmicos feitos a mão. Na parte inferior, conta com escritórios, biblioteca e anfiteatro.

Para a visitação de grupos, turistas, escolas e universidades é necessário agendamento. A visita gratuita é monitorada e conta com uma palestra de 1 hora.

Serviço

Horários: de segunda a sexta, das 8h às 12h; sábados, das 9h às 11h30, e domingos, das 9h às 13h30

Endereço: Rua Kellers, 383, São Francisco

Tel.: (41) 3222- 4515

Gastronomia árabe

Esfirra, homus, coalhada seca, falafel, kafta, quibe e muitas outras delícias da culinária árabe podem ser apreciadas na capital paranaense. Receitas com sabores e temperos marcantes foram trazidas pelos imigrantes de países como Síria, Líbano, Turquia, e vão desde saladas refrescantes, como a fatouche, até receitas com arroz, carnes e grãos.

Nas feiras gastronômicas da Prefeitura de Curitiba, há barraquinhas com algumas dessas delícias. O site TripAdvisor lista quatro restaurantes da categoria mais bem avaliados por usuários da plataforma: Nayme Culinária Árabe, na Rua Coronel Dulcídio, Batel, 572; Bab Tuma, na Rua Saturnino Miranda, 84, Santa Felicidade; Yalla Comer, Rua Chile, 1586, Rebouças; e SnackZack, na Avenida Nossa Senhora Aparecida, 45, Seminário.

Jogos na Pedreira Paulo Leminski

A Pedreira Paulo Leminski vai sediar a primeira edição do Resenha na Pedreira – o evento contará com uma megaestrutura. Licenciado pela Fifa, o objetivo do evento é que os participantes vivam com intensidade toda a vibe brasileira durante a Copa do Mundo. Com telões de altíssima definição em um ambiente completo, com áreas cobertas e a céu aberto, o evento contará com outras atrações além das trasmissões, alimentos e bebidas.

Serviço

Horário: nos dias dos jogos da Copa, a partir das 12h

Endereço: Rua João Gava, 970, Abranches

Os ingressos custarão a partir de R$ 25, por meio da plataforma cheersshop.com.br e nas bilheterias do local.

Futebol e música BudX

A Arena BudX é um evento da Budweiser, cerveja patrocinadora da Copa do Mundo, com transmissão oficial ao vivo de todas as partidas da Seleção Brasileira, shows com artistas da atualidade e DJs. O espaço será montado no bairro Seminário, que receberá ambientação temática exclusiva, quadra de futebol, loja de produtos oficiais, áreas instagramáveis, bares temáticos, exposição do troféu “Man of the match” – o mesmo que os jogadores receberão no Catar, entre outras ativações da marca.

Serviço

Horário: duas horas antes da partida do Brasil (no dia 24/11, às 14h)

Endereço: Rua Gen. Mario Tourinho, 1.500, Seminário

Ingressos para todas as datas estão à venda no site https://sevenx.byinti.com/#/ticket/ com preços a partir de R$ 40.

via redação Busão Curitiba